Oficina de Jornalismo Cultural

O curso tem por objetivo trazer para a discussão assuntos como a questão da representatividade, a esquecida arte da apuração na área cultural, a importância do debate de ideias e a entrevista e perfil jornalístico. E também as mudanças que a internet e os fãs causam na cobertura cultural. Já aconteceram três edições em espaços culturais de Porto Alegre como o Santander Cultural e a Fundação Ecarta.

As aulas serão expositivas, propondo sempre a discussão dos temas abordados. Muitos exemplos e leituras serão feitas e comentadas em aula. A prática também faz parte do programa, então, teremos exercícios para a construção da pauta de reportagem, de entrevistas, e resenhas críticas.

Jornalismo Cultural também é assunto sério. Logo, é possível criar grandes narrativas e reportagens na área que abordem assuntos muitas vezes deixados de lados. Aqui, queremos sair do básico da divulgação e mergulhar mais profundamente no que a Cultura e o jornalismo podem proporcionar. 

Se interessou? Manda email para rafaelgloria88@gmail.com! 

Comentários de participantes

"O curso foi um espaço de exercício e conexão que melhorou o repertório de todo mundo e aproximou colegas de veículos diferentes. A curadoria dos temas que o Rafael propôs foi muito bacana pro debate do espaço que o jornalismo cultural ocupa na imprensa e de que forma informa o público" - Patrícia Salvadori, jornalista, participou da primeira edição da Oficina

(Ao longo do tempo, vamos atualizando com outras opiniões)

Tópicos abordados no curso

Encontro 1 - O que é Cultura? Explorando a diversidade do conceito e a intersecção com a política - Reflexão sobre a diversidade da ideia de Cultura e sua intersecção com o campo jornalístico. Problematização do entretenimento e da questão de gosto pessoal. A importância do espaço destinado à cultura pelo jornalismo e a possibilidade de averiguar todos os espaços de ocupação referente ao conceito

Encontro 2 - Resenha x Crítica: criando a partir do debate de ideias - Exemplos de resenhas e críticas em diversas áreas, como música, cinema, literatura, jogos digitais, seriados, etc. Diferenças e paralelos entre os discursos. Pequeno histórico e importância da crítica para o jornalismo cultural. Não seja pedante na linguagem e também não tire o mérito do seu leitor. Exercício: proposta de resenha crítica.

Encontro 3 - A questão da entrevista e a importância do perfil jornalístico - A pesquisa para as perguntas a serem realizadas. Quais pontos explorar em uma entrevista com um agente do campo cultural. O valor do perfil, a questão de que “lado” focar. Principais pontos de condução de uma entrevista. Exercício de entrevista.

Encontro 4 - Reportagem: A esquecida arte da apuração e a utilização de dados e FONTES no jornalismo cultural - Discussão sobre a escolha da pauta e sobre aprofundar-se não apenas na questão do produto cultural, mas no contexto em que está inserido. O problema a ser explorado deve ter relevância para a sociedade. Breve explicação sobre onde localizar informações sobre direitos humanos e políticas públicas na área cultural. Exercício: elaboração de pauta para futura reportagem. 

Encontro 5 - Relação com a imprensa e a ética entre os diferentes agentes do campo - A notícia não é necessariamente divulgação. Buscar orientar sobre as relações éticas entre o jornalista e o assessor de imprensa. Noções do trabalho de assessoria e de produção cultural. Procurar fugir da padronização das matérias com focos iguais.

Encontro 6 - Explorando o futuro: novas linguagens e veículos do jornalismo cultural - A possibilidade de exploração de novas narrativas e linguagens no campo artístico, tais como quadrinhos, games e design. Criação de veículos e mapeamento de novas iniciativas jornalísticas na área cultural.